Captação de alunos em tempos incertos: como se planejar?

5 minutos para ler

A captação de alunos nunca foi fácil para as escolas particulares e essa é uma grande preocupação para os diretores. Principalmente agora, que estamos vivendo em meio à pandemia e as aulas foram prejudicadas por conta da quarentena. Então, como driblar essa situação e garantir a permanência dos estudantes no segundo semestre de 2020 e primeiro semestre de 2021?

Inicialmente, ter um planejamento estratégico antecipatório tornou-se imprescindível, depois de tudo que o mercado está enfrentando por causa da COVID-19. Isso incita os gestores a serem mais ousados e exercitarem as principais habilidades do século XXI, ou seja, criatividade, resolução de problemas complexos e pensamentos sistêmicos.

Desse modo, vamos conhecer as estratégias que podem ser utilizadas. Quer saber mais? Acompanhe a leitura e veja as novidades.

Entenda a importância do pensamento estratégico antecipatório

Imprevistos acontecem de todos os tipos, não é mesmo? Desta forma, com um planejamento estratégico, é possível solucionar inúmeros problemas de diversos setores dentro da escola. Inclusive, se ela tiver um gerenciamento de risco, conseguirá antecipar situações negativas que possam ocorrer.

Por esses motivos, a gestão escolar necessita ser organizada para que consiga desenvolver planos e metas que atuem desde a administração, a sala de aula e a captação de alunos. Assim, tudo deve ser pensando de maneira estratégica para resultar em ganhos , por exemplo, novas tecnologias de ensino, como lidar com bullying e até uma epidemia ou pandemia.

Confira algumas ideias de como fazer a captação de alunos

Há diversas estratégias para captar os alunos nas escolas particulares, por isso, selecionamos as dicas abaixo para que você possa pôr em prática e obter resultados satisfatórios. Veja!

Incentive os estudantes a ensinarem algo novo aos colegas

Estimule a criatividade e até a habilidade daqueles que sabem algo diferente de maneira que possam transmitir esse conhecimento para os demais de sua sala. Pode ser um curso de violão, uma prática de luta marcial entre outros. Isso pode ser feito extra classe.

Peça a opinião dos alunos no planejamento

Já que são eles que vão aprender, nada mais justo do que solicitar a opinião dos estudantes sobre o cronograma das aulas. Mesmo seguindo o que determina o MEC, é possível acrescentar no currículo tópicos que os aprendizes consideram importantes na suas vidas.

Envolva as famílias dos estudantes

Construa um relacionamento com os educandos e suas famílias. Sendo assim, interaja com eles e incentive a aproximação em todos os processos de ensino e aprendizagem. Com isso, poderão colaborar de diversas formas e se sentirão seguros quanto à opção feita por aquela unidade de ensino. Logo, acompanharão a evolução de seus filhos de perto, mesmo não indo à escola com frequência.

Também, avalie a satisfação dos pais por meio de pesquisas, para identificar a porcentagem de quantos recomendariam a escola, o que consideram ser pontos fortes e fracos, dentre outras questões. Aproveite e colete sentimentos sobre como estão neste momento e quais tem sido os principais desafios – esta fase desafiadora na vida de todos podem trazer insights revigorantes!

Incentive a equipe docente a se especializar

Estimule os educadores e a coordenação pedagógica a se especializarem para além de suas áreas de formação para que a instituição tenha uma equipe docente altamente qualificada. Isso é um diferencial que chama a atenção dos pais e dos estudantes quando há uma formação continuada e de qualidade daqueles que ensinam o conhecimento. Até porque o docente se torna um agente de transformação social, impactando a vida escolar.

Use as novas tecnologias

A tecnologia faz parte da vida de todos, principalmente no ambiente escolar. Logo, diversas ferramentas foram desenvolvidas para que haja novas formas de aprendizado virtual na escola e fora dela. Já que os educandos do século XXI cresceram à luz da internet, é preciso automatizar os processos de aula tornando-as mais atrativas e interativas para potencializar o aprendizado desses jovens.

Seja você, gestor ou gestora, o primeiro a dar o exemplo e habituar-se às novas tecnologias.

Aposte em tecnologias sociais

As instituições de ensino que não estão na internet, infelizmente não conseguirão crescer e talvez nem mesmo captar alunos. Desta maneira, invista em um site, blog, redes sociais e outras ferramentas tecnológicas – com qualidade – para ficar mais perto da sociedade. Ainda, crie um canal de relacionamento com ela para divulgar aos pais e estudantes seus diferenciais e conteúdos relevantes que incentivem o diálogo e o engajamento, estreitando o contato.

Prefira diferentes metodologias

Escolha metodologias de ensino que beneficiem os alunos, estimulando e despertando cada um para pesquisa e participação nas aulas e na própria escola. Por exemplo, com tarefas que envolvam o meio ambiente, a sustentabilidade, empreendimento etc.

Portanto, compreenda que é relevante facilitar e incentivar a capacitação de educadores, funcionários e seus líderes para que a escola seja uma facilitadora de conhecimentos para sua comunidade. Isso já será um grande diferencial para realizar a captação de alunos e de seus familiares pela empatia que ela proporciona.

Seguindo essas dicas, a sua escola tende a conquistar e fidelizar muitos estudantes que sentirão seus diferenciais na sua vida.

Para continuar por dentro de nossos conteúdos, siga-nos no LinkedIn, YouTube, Facebook e Instagram.

Você também pode gostar

Deixe um comentário