E não é que a facilitação nas escolas dá certo? Confira a trajetória da Electi em 2019!

Lápis em um vaso com a sombra de uma árvore.
8 minutos para ler

Como os desafios do mundo atual se desdobram para o universo da educação foi o tema do artigo escrito pelo nosso querido Bruno Kibrit – um dos co-fundadores da Electi – onde ele nos presenteia com uma reflexão muito instigante: começamos por onde deveríamos? De uma forma geral, voltamos a nos questionar: estaríamos nós, no setor da educação privada, correndo em círculos? Esta, naturalmente, é uma pergunta difícil de ser respondida – e se houver intenção em contribuir nesse papo, indicamos fortemente que leia o artigo em questão.  

Do ponto de vista de toda a comunidade escolar, cada um dos agentes envolvidos – seja estudantes, educadores, líderes educacionais, famílias, colaboradores, parceiros – enfrentam desafios distintos – por mais que todos pensem na escola como um ambiente único, conciliar tantos desejos e necessidades de mudanças de todas as partes tem sido algo como estar a frente de uma orquestra sinfônica de peso! Do ponto de vista das lideranças na escola, exploramos uma questão específica em outro artigo, levantando a questão sobre o índice de rotatividade dos educadores: seria ruim ou pode ser melhor e mais benéfico do que tendemos a acreditar?

A boa notícia é que por meio do domínio da facilitação – em todos os níveis mencionados acima – é possível caminharmos em terrenos mais férteis, onde o investimento inclusive de tempo de todos os envolvidos, gerarão resultados positivos frente a estes desafios todos, sentidos ao longo dos próximos 10-20 anos. Afinal, dominar a arte da facilitação é acima de tudo dominar o desenvolvimento e evolução do ser humano, especialmente quando reunido em grupos em prol de um objetivo comum. Juliana Santos, integrante da rede de facilitadores da Electi e educadora experiente, nos explicou outro dia como os benefícios da facilitação se dá no ambiente da educação básica. Que tipo de liderança é essa promovida pela facilitação?

Como isso tem acontecido na prática e quais os resultados?

2019 tem sido o ano em que nossas entregas tem chegado com mais potência nas escolas. Além dos colégios Renascença e Santi – parceiros de longa data – sustentamos os trabalhos realizados em 2018 com os colégios Oswald e Elvira Brandão, além de abrirmos novas parcerias com os colégios Cristo Rei e CAMB – Escola Caminho Aberto – isso, para citar alguns de nossos clientes do setor, dentre outros de setores para além da educação. Interessado em saber o que tem rolado nestas escolas? Trouxemos aqui umas pitadas:

(PER)CURSO PRÁXIS ED:

Construção de Conhecimento sobre práticas poderosas de aprendizagem.

 Não há caminho melhor em atuar na educação do que aquele em que podemos formar multiplicadores e garantir autoria da transformação para quem de fato é responsável por ela: Educadores e Gestores. E neste contexto surgem as formações para educadores facilitadores da Electi, nossa PRAXIS ED, com foco na realidade das escolas. E esse passou a ser o grande carro-chefe da Electi Educacional

 Até o momento foram nada menos que 9 turmas formadas em nossa metodologia, levada para Colégios como Renascença, Elvira Brandão, Cristo Rei, CAMB e novas turmas que estão para começar em outros colégios, cada uma com aproximadamente 20 educadores. Envolvem educadores de diversos níveis, coordenadores pedagógicos, assistentes e diretores. Uma troca contínua que, além de nos engrandecer, mostra também a amplitude de nossa metodologia por beneficiar áreas distintas de uma mesma escola, colocando todos na mesma página sobre a atuação por meio da facilitação e de projetos educativos.

ESTÚDIO PRÁXIS:

Desenvolvimento de habilidades e Implementação da facilitação nos ambientes de aprendizagem.

Para além da formação inicial descrita acima, a Electi vem potencializando os aprendizados dos participantes com a fase 2, que chamamos de Estúdio Práxis. Trata-se da implementação da facilitação no dia a dia da escola por meio da educação continuada, mentorias, materiais de apoio, aprofundamento e interações virtuais. O resultado tem sido cada vez mais educadores adotando a facilitação no seu dia, potencializando a aprendizagem ativa e socioemocional.

Para as lideranças da escola, a Electi prepara mensalmente encontros formativos para fortalecer competências de gestão e colaboração, além de troca de boas práticas e partilha em grupo. Acreditamos profundamente que este seja um caminho sustentável de implementação deste novo fazer.

TERRITÓRIO PRÁXIS:

Sustentar os processos de transformação e mensurar o impacto da facilitação como pilar estratégico da escola.

Com a terceira e última fase do programa, conseguimos assegurar em parceria com o cliente a eficiência contínua na facilitação: este é o momento de emancipação da escola, resultando em uma equipe escolar em outro nível de compreensão de leitura de fenômenos – seja nos grupos com alunos, nos encontros entre os colaboradores da escola ou até mesmo as famílias e demais parceiros – confiando que não apenas estão empoderados do processo, como notam que a cultura de fato se instalou em todo o ambiente escolar. E quando uma nova cultura, tão humana quanto a arte da facilitação passa a integrar o dia-a-dia da comunidade escolar, todo o clima organizacional e de aprendizagem melhora.

EDUCAÇÃO COM PROJETOS E ESCOLHAS PROFISSIONAIS:

Electi na grade curricular e extra-curricular:

Em diversas escolas parceiras, as entregas da Electi para o mundo se pautaram no seguinte: um cuidadoso programa de desenvolvimento das habilidades socioemocionais dentro das escolas, adequado para cada contexto e alinhado com os conhecimentos, habilidades e atitudes que acreditamos ser importantes estimular de acordo com a idade e o desenvolvimento dos estudantes de diferentes séries. Nesse processo, os estudantes têm a oportunidade de refletir em 4 dimensões: Eu comigo, Eu com o outro, Eu com a comunidade e Eu com o mundo. Em 2019, este foi o programa escolhido pela Ecola Santi e pelo Oswald, por exemplo, como algo prioritário. 

Para os jovens no ensino médio, a perspectiva de projeto de vida ganha também as dimensões de propósito de vida, autoconhecimento e legado, que pautam o trabalho de desenvolvimento socioemocional e culminam em uma escolha mais consciente sobre os próximos passos após o ciclo na escola. Para o ensino médio, essa trilha recebe o nome de “Empodere a Sua Escolha” e “Copa Electi de Impacto Social” e estão presentes, por exemplo, desde 2014 no Colégio Renascença, e já passaram também pelos colégios Santo Agostinho, Espírito Santo, Giordano Bruno, entre outros. 

Outros feitos e benefícios interessantes nestas escolas transformadoras:

Outros resultados deste conhecimento profundo são os eventos e facilitações especiais para os quais somos pontualmente convidados a desenvolver. Este ano tivemos a oportunidade de facilitar a abertura da ‘Semana Pedagógica 2019’ do Colégio Renascença, promovendo atividades de escuta e discussão sobre as competências socioemocionais e como elas já tem sido desenvolvidas pelo colégio. Também co-realizamos a ‘Virada de Profissões 2019’ do Colégio Renascença, onde levamos atividades de autoconhecimento e exploração de carreiras aos alunos do ensino médio da escola, rodas de conversa com profissionais e palestras.

Já no Colégio Elvira Brandão, facilitamos o ‘Elvira Day’, evento interno para conectar seus mais de 180 colaboradores em torno do tema norteador do ano. 

E fora destas escolas, como os resultados aparecem? Em 2019, por meio de convites para levar conteúdos e dinâmicas sobre competências socioemocionais para eventos externos, como o da OEBi (Organização das Escolas Bilíngues), ou mesmo assistindo e se inspirando com cerca de 30 práticas pedagógicas inovadoras que foram inscritas no IX iCLOC por parceiros do Elvira Brandão, que citam a facilitação na sua apresentação. Temos atraído também cada vez mais educadores em eventos abertos e também em nossas formações abertas de facilitação. Foi o caso das turmas 4 e 5 da PRÁXIS – Facilitação e Liderança em Movimento, ocorridas este ano e com índice crescente de educadores entre eles, e também no nosso workshop sobre Liderança Facilitadora, que realizamos em uma parceria com O Poder da Colaboração, no Google for Startups – Campus Brasil.

Hoje a experiência da Electi com facilitação nos permite desenhar eventos e reuniões pedagógicas com muito mais interação. Nunca esquecendo que todo este resultado também é fruto de um processo de aceleração consistente que tivemos da reconhecida Quintessa, concluída em abril de 2019. Dentre outros avanços, aprimoramos e focamos nossas entregas nas escolas e o resultado, como é possível ver depois de tantos exemplos, foi mais que assertivo.

Você também pode gostar

2 thoughts on “E não é que a facilitação nas escolas dá certo? Confira a trajetória da Electi em 2019!

Deixe um comentário

Comments