Formação de professores:  como seguir diante das incertezas?

5 minutos para ler

Você certamente já sabe que os estudantes de hoje em dia não são iguais aos de antigamente. Essa afirmação é a mais pura verdade. Devemos considerá-la ao pensar na formação e desenvolvimento da equipe de educadores.

O comportamento dos jovens mudou muito de uns anos para cá porque o mundo também passou por mudanças significativas, como: o surgimento da internet, o avanço da tecnologia, a intensificação da globalização, entre outras.

Os profissionais da área da educação precisam acompanhar todas essas mudanças se quiserem ter uma interação mais eficiente com seus alunos ou, como dizem, “falar a mesma língua” deles — e é exatamente esse o assunto que será tratado neste texto. É justamente por isso que você precisa investir na formação do corpo docente da sua escola para além de novas metodologias pedagógicas. Educadores e alunos precisam se conectar mais, serem mais empáticos mutuamente.

A seguir, falaremos sobre a importância da formação de professores para um contexto de mundo renovado. Quer saber mais? Então continue com a leitura!

Formação continuada de professores: novo contexto de mundo

Como o próprio nome sugere, a formação continuada se refere à busca constante por novos conhecimentos para aprimoramento profissional após a graduação.

Sendo assim, a formação continuada para professores visa aperfeiçoar as competências desses profissionais por meio de incentivo a pesquisas, projetos, cursos e reflexões para que eles se mantenham sempre atualizados sobre as novas tendências na área da educação.

Um dos grandes trunfos na formação continuada é transformar os professores em facilitadores de aprendizagem.

O professor que está atualizado e disposto a sempre adquirir novos conhecimentos consegue exercer melhor o seu papel. É por isso que todas as instituições de ensino deveriam incentivar a formação continuada do seu corpo docente.

Quais as vantagens de investir na formação continuada?

Melhoria na qualidade das aulas

Investir na formação de professores é a forma mais eficaz de melhorar a qualidade das aulas. Isso porque um profissional qualificado saberá elaborar um plano de aula eficiente, além, é claro, de ter as competências favoráveis para ministrar os conteúdos.

Graças à formação continuada, os educadores estarão munidos de novas técnicas e ferramentas para incrementar as suas aulas e conquistar o interesse de seus alunos.

Adaptação do conteúdo à realidade do aluno

Como nós já dissemos anteriormente, os jovens gostam quando um professor fala a sua língua. Um professor que segue as tendências saberá transformar um conteúdo que pode parecer chato em uma aula superinteressante, fazendo um paralelo entre a matéria e a realidade dos alunos.

Além disso, quando os professores começam a compreender melhor a geração que estão lidando, passam a entender também qual é a melhor maneira de relacionar-se com ela.

Maior engajamento dos estudantes

Essa é a consequência de todos os tópicos anteriores. Professores competentes, atualizados e motivados conseguem aproximar seus alunos da proposta pedagógica.

Os estudantes se sentem mais dispostos a aprender quando estão em um ambiente favorável e lidam com um facilitador de aprendizagem. É claro que nós não podemos jogar toda a responsabilidade nos educadores, mas o bom desempenho dos alunos depende, sim, da equipe docente.

Por que inovar na formação do professor e como fazer isso?

No mundo moderno e dinâmico em que vivemos, quem não acompanha as novidades acaba ficando para trás. Portanto, do ponto de vista da gestão educacional, inovar na formação de professores é uma vantagem competitiva essencial para todas as escolas que desejam se destacar da concorrência.

Não existe um momento exato para investir em inovação. O educador é um profissional que nunca pode parar de estudar e aprender habilidades novas, por isso, a inovação precisa acontecer a todo momento.

Hoje em dia, discute-se muito sobre o fato de os professores se negarem a aderir novas tecnologias em suas aulas. Segundo a antropóloga Lauren Herckis, os professores se recusam a implantar novas práticas de ensino por medo de parecerem ridículos e passar vergonha diante dos alunos.

A melhor maneira de solucionar esse problema seria modificando os cursos superiores de modo que as aulas preparassem os futuros educadores para o mundo moderno. Ainda existe esperança para quem já está se formando e não teve todo esse preparo durante o curso: existem diversos treinamentos que incentivam os educadores a inovarem na escola.

Como as escolas podem incentivar a formação de professores?

Essa é a dúvida mais comum entre os diretores e coordenadores de ensino: afinal, como uma escola pode contribuir para a formação de seu corpo docente? Em primeiro lugar, nós recomendamos que a instituição faça uma pesquisa para saber qual é a maior dificuldade dos professores e em qual aspecto eles gostariam de melhorar.

Após colher essas informações, você deve incentivar seus educadores a participarem de oficinas, workshops, seminários, cursos e congressos. Afinal, sem a ajuda dos gestores, os professores ficam de mãos atadas. Mas lembre-se de que o melhor investimento é aquele que alia a necessidade da equipe docente com a visão estratégica e projeto pedagógico da escola.

Muitos administradores de escolas enxergam essa atitude como um gasto, mas, na verdade, ao investir na formação de professores, você está investindo também em sua escola.

E uma última questão: teme investir numa equipe que pode ter uma alta rotatividade? Leia este outro artigo e repense sobre pontos cruciais.

Quer investir na formação da sua equipe de educadores? Então entre em contato conosco, conheça mais sobre o nosso trabalho e veja como nós podemos ajudá-lo!

Você também pode gostar

Deixe um comentário